Estratégia: Alta intensidade, física e de concentração

Muitas vezes, quando os resultados não são os esperados, os treinadores tendem a refletir sobre os problemas que a equipa está a sentir. Às vezes eles são óbvios, outras vezes nem tanto ...

Assim, para superar uma má fase (ou manter uma boa fase), o segredo pode estar em aumentar a intensidade do processo de treino. Intensidade relacionada com dois aspectos fundamentais:

1. Colocar maior ênfase na execução da tarefa (estrutura emocional-volitiva)
2. Aumentar os Índices de concentração (estrutura cognitiva)

Para que essas metas sejam atingidas, é essencial que as sessões de treino sejam bem planeadas e que a transição entre os exercícios seja feita de forma fluida, com poucas pausas. Noutras palavras, o treino precisa ser desafiador no nível de tomada de decisão!

A Coach ID apresenta uma progressão de 2 exercícios simples que, pelo espaço curto onde ocorrem,  garantem intensidade do ponto de vista bioenergético e também ao nível da tomada de decisão.

 

Descrição:

Manutenção de posse de bola com 3 equipas (3+3v3).
Equipa que perde a bola reage imediatamente com vista à recuperação.
O pressing deve se feito de forma organizada, garantindo sempre coberturas defensivas.
Ao recuperar a bola a equipa pode ligar à equipa que não perdeu e assim entrar em ação ofensiva.

Objetivos: 

 

Descrição:

Manutenção de posse de bola com 3 equipas (3+3v3).
Durante 2' uma equipa mantém-se em ação defensiva e tenta recuperar o máximo número de bolas.
Objetivo passa por trazer do exercício anterior a organização setorial que garante coberturas defensivas eficazes.
Ao recuperar a bola podem tentar finalizar em 4 balizas pequenas colocadas especificamente em rotas de transição ofensiva.

Objetivos:

Prepara bem os teus exercícios

Queremos revelar-te um truque que pode influenciar de forma determinante a qualidade das tuas sessões de treino.
Ok, na verdade não é um truque mas sim VÁRIOS TRUQUES...
Tudo assenta num principio muito simples: Preparação!

A preparação prévia dos exercícios é o que te levará a saber concretamente o que esperar de cada um deles e se estão a correr conforme previsto.
Para que isso aconteça, experimenta seguir as seguintes regras (truques):

Criámos para ti um exercício contextualizado, para o momento de organização ofensiva, com recurso ao software da Coach ID.

Propósito: Encontrar espaço de progressão pela zona central. Possibilidade de utilizar a estratégia do 3º homem.

 

Descrição: Construção ofensiva com ligação inter-setorial. 10x8 + GR
O objetivo é encontrar o  médio de segunda linha e depois "queimar" linhas em progressão. Lateral não pode ligar diretamente com os alas ou avançado. A situação termina com uma situação de vantagem numérica (4x2).

Se o adversário recuperar a bola, pode superar as linhas e marcar apenas com a oposição dos jogadores dentro de cada espaço.

Progressão: Ao entrar em fase 3 (finalização), toda a equipa deve aproximar os setores.

 

 

Cria já a tua biblioteca de exercícios com a Coach ID. Clica aqui

Na próxima época, sê SMART!

Definir objetivos tem uma relação direta com as nossas ideias de jogo. Como?
Porque as ideias e os princípios servem um propósito: Alcançar um nível de rendimento capaz de fazer a equipa atingir as suas metas (os seus objetivos).

Atenção que os objetivos não são só de resultados! Podes (e deves) definir objetivos relacionados com rendimento. Esses não dependem exclusivamente na bola que bate na barra e entra ou sai e também podem dizer muito sobre o teu processo.

Esta é uma ferramenta importante pois quando estabelecemos objetivos ativamos o Sistema de Ativação Reticular (SAR), isto é, ativamos a capacidade inconsciente de observar e conjugar todos os recursos e todas as oportunidades que nos ajudam a aproximar da nossa meta.

 

 

Um dos modelos mais usados na definição de objetivos é o modelo "SMART":

S (Simples) – Concretos e específicos. Dar significado ao objetivo (ex: o que significa ficar bem classificado?)
M (Mensuráveis) – Que possa ser medido/avaliado.
A (Alcançaveis) - Posso controlar diretamente as tarefas que me levam a esse objetivo?
R (Realistas) - Acredito mesmo que é possível alcançar este objetivo?
T (Temporalmente definidos) - Quando é que vou alcançar ou poder avaliar o meu objetivo, exatamente?

Muitas vezes, quando estabelecemos objetivos, associamos por erro a palavra “Não”. Por exemplo, “não descer de divisão”; “não ficar fora do top 5”; “não ser uma equipa indisciplinada”…etc…

O problema é que o nosso cérebro tem dificuldade em reter a mensagem “positiva” associada a uma frase com conotação negativa, por boa que seja a ideia…
Por isso diz o que queres, não o que quer evitar!

Da próxima vez que estiveres a definir objetivos ou a comunica-los aos jogadores tenta usar expressões positivas e onde possas aplicar o modelo SMART -  ex: “manter nesta divisão, conseguindo ultrapassar os 45 pontos, conquistando 25 deles na primeira volta”.

A utilização de mensagens concretas ajuda-te, e aos jogadores, a não olhar apenas para o curto prazo e a diminuir o impacto de eventuais insucessos no caminho!

Por fim dois conselhos:

 

 

Na maior parte dos casos ainda estamos em período transitório mas também já há quem tenha iniciado a preparação da época 2019/2020.
Senão em termos práticos, ao menos em termos de planificação!

No último artigo sugerimos-te 6 pontos que consideramos importantes na concepção de uma pré-época:

Para já, queremos continuar a ajudar-te na programação desta fase tão sensível e muitas vezes determinante para o sucesso das épocas.

Recebe então 5 exercícios integrados desenvolvidos pela equipa Coach ID com apoio do Software.
Os exercícios são de índole essencialmente ESPECÍFICO e poderão ser-te úteis nas primeiras sessões de treino, onde existe mais espaço para introdução de tarefas menos representativas.
Cada exercício está otimizado para um plantel com 20 jogadores de campo.

Analisa, reflete, tira as tuas notas e adapta se achares necessário!

ATENÇÃO: ESTES EXERCÍCIOS FORAM ADICIONADOS A TODAS AS CONTAS DE UTILIZADORES JÁ REGISTADOS NA COACH ID.

Exercício 1 - "Meinho" Posicional | Foco: Organização ofensiva | Aquecimento
Estrutura de posições semelhante ao sistema que pretendemos implementar (ex: 4-3-3)
Permite ter percepção das posições dos colegas (nivel micro) e desenvolver apoios frontais

 

Exercício 2 - Posse de bola 6 (+2) x6 + 6 | Foco: Organização ofensiva | Fase principal
Grande superioridade numérica com vista à melhoria da circulação de bola. Apoios exteriores jogam sempre da equipa em posse e são colocados de acordo com objetivos posicionais de sistema.
No final de cada período de 3', uma das equipas interiores vai para o lugar da equipa que estava a servir de apoio.
Fase 1 (1.30') - Dois jokers (amarelos) jogam da equipa que tem bola; Fase 2 (1.30') - Jokers jogam da equipa que defende.

 

Exercício 3 - Articulação defensiva | Foco: Organização defensiva | Fase principal
Equipa em posse tenta manter a bola e ligar à referência em profundidade (médio, avançado).
Equipa que defende tenta manter estrutura coesa de forma a não permitir espaços para passe de penetração ou conceber golos nas balizas pequenas.
Treinador pode definir como estímulo de saída na pressão por exemplo o passe ao jogador mais exterior. Esse será então o trigger para pressionar.

 

Exercício 4 - Rondo Guardiola | Foco: Organização e transições | Fase principal
Posse de bola / reação à perda.
Exercício que provoca padrão de comportamentos semelhantes ao jogo - consecutivas ações de posse, perda e estímulos inerentes aos momentos de transição. Daí que seja difícil catalogar este exercício numa só categoria.
O nome Rondo Guardiola é em função de ter sido o treinador espanhol um dos primeiros a utilizá-lo com grande frequência.
Possibilidade de integrar o guarda-redes na construção ofensiva.

 

Exercício 5 - Jogo de setores 10x10 + GR | Foco: Organização ofensiva | Fase principal
Espaço dividido em 3 setores que nenhum jogador pode ultrapassar.
A progressão é feita ligando setores em jogo apoiado até ao setor 3 (finalização). Aí a equipa em posse tem superioridade numérica de forma a garantir maior taxa de sucesso.
Regra: No setor 3 a pressão dos atacantes é passiva.

Em pleno período transitório, é o momento de começar a planificar o início a próxima época, período que designamos por PRÉ-ÉPOCA!

É natural que nesta fase os treinadores se ocupem muito tempo com a organização do plantel. Ainda assim é fundamental definir aspetos metodológicos e de calendarização.

Recorda a "velha" frase, "quem falha na preparação, prepara-se para falhar".

A grande questão que assalta os treinadores é: Por onde começar?

Para a fase da época em que o resultado do jogo não é determinante, a Coach ID deixa-te uma sugestão de 6 CRITÉRIOS que deves ter em conta na hora de começares a preparar a próxima pré-época:

  1. DEFINE O TEU MODELO DE JOGO - Estabelece (e escreve!!) as linhas orientadoras da forma como queres que a equipa jogue. Este aspeto tem natural ligação aos jogadores que estás a recrutar para o plantel. Depois, é decidir se vamos dar a mesma importância a todos os momentos do jogo ou se privilegiamos algum deles a cada semana;
  2. ANALISA O CALENDÁRIO COMPETITIVO - Saber a data exata do primeiro jogo oficial da época  é fundamental para poder planear este período;
  3. ESTABELECE DIFERENTES NÍVEIS DE INTENSIDADE - Do inicio para o fim da pré-época a intensidade a nível de solicitação condicional deve ser progressiva. Perto do inicio das competições, há que ajustar o microciclo e torná-lo o mais semelhante possível ao que vai ser durante a época;
  4. PREPARA JOGOS PARTICULARES - Define com critério participação em torneios e jogos particulares que te permitam analisar a evolução da equipa  e a performance contra adversários de diferentes níveis de exigência e diferentes formas de jogar (até mesmo em termos de sistema);
  5. PLANEIA ATIVIDADES EXTRA-FUTEBOL - Num jogo coletivo como o futebol, atividades desportivas de índole diferente ou momentos de convívio e lazer podem ajudar a estabelecer relações socio-afetivas importantes que perdurem durante a época;
  6. AVALIA SISTEMATICAMENTE - No final de cada semana avaliar se os objetivos foram cumpridos e organizar/reformular o microciclo seguinte

Da concepção do modelo de jogo à operacionalização dos exercícios de treino

Descrição: Nesta ação de formação serão abordados temas relacionados com a estrutura cognitiva do futebol, particularmente sobre o fenómeno táctico ao qual estão subjacentes contínuas tomadas de decisão. Isto porque se reveste de total importância que a identidade da equipa, associada ao cumprimento dos princípios do modelo de jogo, não seja apenas uma questão teórica na mente do treinador mas algo que pode ser cumprido pelos jogadores em campo. E qual o veiculo dessa transmissão? Os exercícios (contextualizados) de treino.

 

 

Convite do mister Vaz Pinto (Treinador UEFA PRO)

Copyright © 2019
COACH ID - Team Sports Management
close linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram