Importância das bolas paradas na obtenção de golos - Cantos!

Como defender? Como atacar?

Desde há muito que os lances de bola parada (esquemas táticos) são identificados como ações propensas de golo. Numa abordagem ao fluxo do jogo, é comum vê-los associados aos momentos dinâmicos, nomeadamente os momentos de organização e transição como parte integrante das ações às quais é possível atribuir princípios e comportamentos estratégicos.

Deste modo, torna-se imprescindível que uma equipa dedique tempo à preparação destes lances que, por exemplo, resultaram em cerca de 40% do total de golos obtidos no último mundial de futebol (Russia, 2018) - com as grandes penalidades incluídas.

Tomando com análise os Cantos, chamamos  desde já a atenção para os seguintes dados que demonstram que a histeria em torno destes lances é estatisticamente infundada!

Repare-se que:

  • Apenas um em cada cinco cantos termina com remate
  • Apenas um em cada nove remates após canto termina em golo
  • A probabilidade de um canto resultar em golo é de 0,022%

Ou seja, o total de cantos não influencia o número de golos obtidos ?!?

 

(Dados do livro "The numbers of the game" relativos à Premier League Inglesa)

 

Esta análise, embora factual, demonstra acima de tudo a dificuldade em obter sucesso num momento em que o adversário se encontra perfeitamente organizado na proteção da sua baliza, seja qual for o tipo de marcação que efetue - H-H/Zona/Mista.

Nasce, portanto, a necessidade de criar soluções para obter sucesso. Soluções essas que devem advir de um estudo meticuloso sobre a forma como o adversário se comporta e posiciona nesses lances e ainda com as características dos nossos jogadores.

Vimos durante algum tempo o Barça de Guardiola a optar por marcar um canto curto para manter a bola em sua posse, percebendo que a taxa de insucesso num cruzamento para a área seria grande. O mesmo treinador surpreendeu, quando num jogo da Champions League ensaiou um canto para explorar e menor proteção do Benfica ao 2º poste e a rápida subida que a estrutura defensiva realizava.

A comemoração entre a equipa técnica demonstra, mais que um festejo, uma celebração da eficácia que esta ação estratégica provocou.

Deixamos em seguida alguns comportamentos que podem caracterizar a ação ofensiva e defensiva nos cantos:

A Atacar:

Objetivo: Iludir as marcações e aproveitar espaços para finalizar

  • Critérios: Definir hipóteses (ex: 1ºposte, meio da área, 2ºposte, canto curto);
  • Utilização de bloqueios (no sentido do fecho de espaços de progressão);
  • Atacar a bola de forma determinada;
  • Preparar posicionamento para 2ª bola;
  • Pressão imediata se o adversário consegue sair da situação com a bola controlada.

A defender:

  • Definição do posicionamento e tipo de  marcação;
  • Atenção à orientação corporal (que facilite movimento e permita dominar visualmente a zona de ação);
  • Disputar a bola de forma agressiva (se for zona atenção aos espaços entre jogadores);
  • Subir rapidamente as linhas se a bola sair da área (de forma articulada);
  • Se possível iniciar ataque rápido.

 

Exemplo de posicionamento defensivo zonal 1 - Ação em que bola é batida a "enrolar para  fora - pé direito - pelo que há um ligeiro avanço nos últimos dois jogadores na primeira linha.

Exemplo de posicionamento defensivo zonal 2 - Ação em que  a bola é batida a "enrolar para dentro), havendo um alinhamento da primeira  linha e atenção das zonas mais próximas da baliza.

 

Lances como livres frontais, livres laterais e até lançamentos de linha lateral também apresentam uma importância assinalável e alto nível de "treinabilidade" e componente estratégica.

Onde posicionar a linha defensiva num livre lateral? A que distância da baliza? De  que fatores depende?

Utilizar lançamentos longos? Que jogador será a referência? De onde deve partir para atacar a bola com mais espaço?

Estas e outras questões serão abordadas numa futura reflexão.

 

Por João Rico, Coach ID

Copyright © 2019
COACH ID - Team Sports Management
close linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram